Mosaicos de pintores renomados são expostos na Sede da Agepen

"/>
Artes | Tatyane Santinoni - Agepen | 08/08/2021 10h25

Mosaicos de pintores renomados são expostos na Sede da Agepen

Compartilhe:

Para ampliar o contato com o trabalho que é desenvolvido dentro dos estabelecimentos penais, a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) realizou uma exposição na Sede da instituição, na Capital. Durante esta semana, foram expostos mosaicos de quebra-cabeças que reproduzem renomadas pinturas artísticas.

Voltada aos servidores de carreira, a iniciativa visa divulgar o resultado da ocupação produtiva de internos do Estabelecimento Penal Masculino de Regime Fechado de Ivinhema (EPMRFI) e aproximar os servidores do processo de reintegração social dos apenados.

“A ideia é que se sintam parte dessa reinserção, nós como servidores penitenciários somos os agentes principais desse processo e ter contato direto com o resultado do trabalho prisional contribui para o desenvolvimento cada vez mais assertivo das nossas atividades”, explica a chefe da Divisão de Trabalho Prisional, Elaine Alencar Cecci.

Nas mãos de 25 reeducandos, as peças reproduzem quadros de pintores como Leonardo da Vinci, Tarsila do Amaral, Edvard Munch e Vincent Van Gogh, que garantem elegância e sofisticação ao ambiente. Ao todo, 14 quadros fazem parte da exposição que também visa a comercialização das peças para os interessados. Os valores arrecadados serão revertidos para aquisição de novos puzzles.

A servidora Fernanda Carneiro Lacerda revela que ficou impressionada com a exposição. “Muitas vezes ficamos aqui envolvidas com o serviço administrativo, dentro das salas e não temos contato direto com esse trabalho dos internos e isso também é necessário. São peças realmente lindas e teve uma, em especial, que gostei muito e pretendo adquiri-la”, parabenizou.

O trabalho é resultado do projeto pedagógico-terapêutico desenvolvido pela Agepen, por meio da direção do presídio e com apoio do setor psicossocial. A proposta é trabalhar o raciocínio cognitivo dos reeducandos, reforçando o processo de aprendizagem educacional.

As belas obras foram emolduradas e os cavaletes utilizados também foram produzidos com mão de obra carcerária. Provenientes de doações de paletes da administração das Centrais de Abastecimento de Mato Grosso do Sul (Ceasa/MS), os reeducandos do Estabelecimento Penal “Jair Ferreira de Carvalho”, na capital, realizaram a transformação.

Esta representa a segunda divulgação dos quadros, que também já foram expostos no prédio da Procuradoria-Geral da Justiça (PGJ/MS), no Parque dos Poderes, na capital, este ano. Além disso, os quadros também serão compartilhados com os estudantes da rede pública de Ivinhema, assim que retornarem as aulas presenciais, como forma de incentivar a exploração do mundo da arte e do conhecimento.

Outras instituições públicas já foram contatadas também pela Diretoria de Assistência Penitenciária, por meio das Divisões de Trabalho Prisional e Assistência Educacional, para dar continuidade na exposição das obras.

A ação conta com o apoio do Ministério Público Estadual, das secretarias de Cultura e Assistência Social do Município de Ivinhema, além do Projeto Nova Jerusalém, que produziu as molduras para que as obras pudessem ser expostas.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS