Culinária | Da redação/com Campo Grande News | 20/07/2014 20h22

Restaurante abre até no domingo com "feira" e novidades

Compartilhe:
gora todo domingo será assim: de portas abertas, na rua 13 de Maio, com verduras e legumes gora todo domingo será assim: de portas abertas, na rua 13 de Maio, com verduras e legumes (Foto: Paula Maucelivicius)

Campo Grande (MS) - Que o domingo não tem muito o que fazer pela cidade, isso já é fato. Diferente de outras capitais, onde a manhã do dia de descanso têm feiras livres e exposições, Campo Grande não tem lá muita opção. Só que ao invés de reclamar, os donos do restaurante São Chico, decidiram agir. Agora todo domingo será assim: de portas abertas, na rua 13 de Maio, com verduras e legumes, pastel e doces para quem quer comprar, passear e ainda fazer uma boquinha pelas ruas do bairro são Francisco.

O restaurante, recente na Capital, alia sabor à veia alternativa. O espaço, além de ser uma graça por dentro, tem como donos gente que se preocupa em fomentar a cultura daqui. A proprietária Camila Santana, de 29 anos, conhecida entre os amigos e fregueses como Kite, foi quem teve a ideia da "Quitandinha do São Francisco".

"Para ter mais variedade, fazer as pessoas saírem um pouco da mesmice. A gente está querendo que as pessoas saiam de casa, vejam o trabalho dos artistas de Campo Grande. Tem que animar a sociedade onde a gente vive, não ficar só reclamando e não agir nada", explica.

O corredor ao lado do restaurante foi tomado pelo verde das folhas em uma banquinha. As verduras são colhidas da própria horta da família e vendidas a um preço bem acessível. De R$ 2 a R$ 3 a unidade e tem alface, rúcula, couve, brócolis, agrião, tomate, cebola, salsinha, cheiro verde e por aí vai.

Além de sair com sacolas, o cliente escuta boa música na calçada e pode deliciar um pastel. Os sabores disponíveis são os tradicionais, queijo, carne, bacalhau e até abobrinha com cenoura. E foi neste que eu apostei. Massa crocante, pastel sequinho e bem recheado. Os valores vão de R$ 3 até R$ 5 dependendo da escolha do recheio.

Kite conta que além da quitanda, oferece o espaço também à noite, durante a semana. Por cursar aulas de Gastronomia, ela quer trazer os aprendizes da arte para eventos gastronômicos. "Lá na escola a gente só aprende a prática, mas e a correria do atendimento? Quem quiser vir cozinhar aqui para a galera, está aberto", anuncia.

A ideia da cozinha aberta ainda não chegou aos ouvidos da clientela, mas os olhos que encaram o verde viçoso das verduras, não conseguem sair sem nada levar da quitanda. A funcionária pública Marileide da Silva Ferreira, de 49 anos, foi uma delas.

Rodeou, rodeou, mas enquanto esperava o ônibus resolveu parar para ver e levar. "As verduras estão bonitas, bem verdinhas e viçosas. Mas isso aqui assim, de quitanda mesmo é que eu não via há muito tempo. Já perguntei se vai estar aberto todo dia, porque as às vezes a gente sai para comprar e tem que levar o que acha, mesmo que não atraía. Este atraiu e o preço está bom", propaga. Marileide pretende voltar no próximo domingo e ainda trazer o neto para provar um pastel.

A Quitandinha do São Francisco abre todo domingo, das 8h às 13h30, na rua 13 de Maio, 4.551, ao lado do Comper.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS